Violência

sem-emprego-da-petrobras

Frase

“Projeto de Beto Rosado é uma grande mentira”, Diz José Araújo, presidente do Sindicato dos Petroleiros do RN.

Violência

É fato: a bandidagem pôs o Estado brasileiro de joelhos. A violência e os grupos criminosos em todo território nacional ganharam notoriedade com sua demonstração de força, onde em alguns estados os governos tiveram que negociar com facções para poder dar uma aparente segurança aos seus cidadãos, São Paulo foi um destes.

Muitos criticam, falam como se o RN não fizesse parte do Brasil, Ora toda essa escala de violência não pode ser creditada totalmente ao atual governador Robinson Farias, que tem lá sua parcela, porém, este é um problema de omissão, conivência, irresponsabilidades de muitos anos atrás, de todos os governos anteriores, toda classe política tem participação ativa nesta crise de segurança.

Seria de uma injustiça sem tamanho apontar uma pessoa como responsável. O governador Robinson apenas deu o azar, dessa bomba de efeito retardado ter explodido no seu colo.

Fracasso.

Ontem(31), foi marcado por vários protestos em cidades brasileiras a favor e contra o impeachment da presidente Dilma Rousseff. Pela primeira vez vi os números de participantes, emitidos pelos organizadores ser menor que o balizado pela Policia Militar: Em, Curitiba, os organizadores disseram que haviam 20 mil, enquanto a polícia Militar contou 25 mil – a favor do impeachment-. Em outro município foram aferidos 75 mil a polícia só viu 3 mil. Alguém aí foi reprovado em aritmética.

Fracasso.

Todos os movimentos a favor e contra o impeachment, esperavam um grande contingente de pessoas neste domingo passado, não aconteceu. Há uma certa desconfiança de ambas as partes: Os que defendem a presidente Dilma, foram surpreendidos com a delação do marqueteiro apontando caixa 2 na campanha 2014. Os que bateram panelas e gritavam “fora Dilma” está divido e, portanto, perdeu força. Acredita-se que depois da votação do relatório do senador Anastásia haverá definições mais concretas.

 

Você também pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *