Henrique Alves diz não saber quem depositou US$ 833 mil em sua conta na Suíça

Quem lembra de João Alves? Não lembra? Deveria! Este senhor, na época, deputado federal do dito “baixo clero”, isto é, fazia parte da manada que segue ordens dos caciques partidários, ainda assim, nos anos de 1993 chefiava uma quadrilha, na Câmara dos Deputados, conhecida como “Máfia do Orçamento” ou “Anões do Orçamento”.

Quando, questionado, em depoimento na Comissão de Parlamentar de Inquérito (CPI), o ex-deputado João Alves (†/14/11/04) sobre a dinheirama em sua conta, dedicou à sua monumental sorte, afirmou ter ganhado 221 vezes na loteria esportiva.

Sem fazer paralelo ou comparações – mas, se quiser fazer pode – , com a explicação emitida pelo ex-Ministro do Turismo, ex-Presidente da Câmara, ex-deputado federal, e agora “sortudo”, Henrique Eduardo Alves(PMDB/RN)), que resmungou ao juiz não saber quem foi a “boa alma”, a depositar US$ 832.975,98, em sua conta na Suíça.

Câmara de Mossoró gastou mais de R$ 8 milhões com aluguel de prédio

No momento de crise financeira que vive o país, e consequentemente, todos nós e quase todo os municípios, economizar não é um privilégio, mas sim uma obrigação.E assim, também parece pensar a presidente da Câmara Municipal de Mossoró, a vereadora Izabel Montenegro(PMDB/RN). Pois, saiu da mesa de negociação dos locadores do imóvel da “Casa do Povo”, por não concordar em pagar reforma do prédio, de R$ 72,000,00 e um aluguel mensal de R$ 28.000,00.

Izabel, disse em redes sociais, que está procurando um novo prédio para abrigar os edis da Capital do Oeste. Uma sede nova também não é uma ideia de se abandonar.

Odebrecht delata campanhas estaduais

Benedito Júnior, ex-presidente de Infraestrutura da Odebrecht, disse em depoimento ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral) que no acordo de delação premiada, teria repassado para o senador José Agripino Maia(DEM/RN), R$ 1 milhão na campanha de 2014, a pedido de Aécio Neves(PSDB/MG).

Sabemos todos, que em 2014, o nosso Jajá(DEM) não era candidato nem a síndico de rinha de galo. No mesmo pacote, também teria sido beneficiado o deputado federal, Felipe Maia(DEM/RN). Portanto, o senador e o deputado, seu filho, devem explicações tanto à justiça quanto aos seus bicudos eleitores.

Ainda, segundo o BJ, a forma de dar uma “melada” engenhosamente na lei, era repassar propina através de doação legal.

 

Frase:

“Estão tentando um esvaziamento lento e gradual da operação, mas a Lava Jato tem força própria”,  procurador Carlos Fernando dos Santos Lima.

 

 

 

Você também pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *