Luislinda

Nesta semana passada, o assunto que pôs menino novo para dormir, do Oiapoque ao Chuí, foi a solicitação da ministra dos Direitos Humanos, do Governo temer, Luislinda Valois, que entrou com um pedido de 207 páginas ao governo para juntar ao seu salário de ministra os proventos da aposentadoria, de R$ 30.471,10. Somando os dois, ela receberia ao fim do mês R$ 61,4 mil.

Muita gente fico horrorizada soltando impropérios nas redes sociais, mas, de fato, o quê mais afrontou milhões de brasileiros, foi a ministra fazer uma analogia de sua situação com trabalho escravo, ora, com o salário que tem e todas as mordomias inerentes ao cargo, puro deboche, principalmente, para uma grande parcela da mão-de-obra trabalhadora do país, que recebe no final do mês R$ 937,00.

Porém, não condeno Luislinda, claro, achei estranho uma negra, ministra dos Direito Humanos, com tal comportamento, mas, neste governo ninguém é o que parece ser, todos, sem exceção. Por outro lado, é preciso entender que não poderíamos exigir ou esperar uma posição descente, equilibrada, ética, honesta de qualquer que seja o ministro. Ora, o chefe do governo, é chamado de Ladrão-geral da República por um de seus pares de traquinagem bandida. Portanto, o que vier deste governo despudorado e podre não devia nos deixar surpresos.

PT/PMDB

O PMDB, é, de fato, aquela bela sereia que todo marinheiro sonha encontrar em suas noites de solidão em mar de calmaria, mas, tal qual a sereia que faz os navios de seus encantados adormecer no fundo do reino de Poseidon, quem se encanta pelo PMDB, certamente, não terá outro fim não menos doloroso.

A companheira, senadora Fátima Bezerra (PT), correu logo para desmentir boato que o PT estaria novamente se “amancebando” com PMDB, para o embate de 2018. Segundo o petista de carteirinha “não se cogita e nem passa pela cabeça de ninguém esta possibilidade, se houver qualquer insinuação a respeito o PT, aqui no estado abrirá uma fissura dentro do partido que seria capaz de destroça-lo”. Que fala assim não é gago.

Prêmio

O restaurante KALAZ, eleito em 2017, “Melhor restaurante a quilo do Estado do RN”, em concurso promovido anualmente pela Associação Brasileira de Bares e Restaurantes- ABRASEL/ Banco ITAÚ, Sodexo.

Quem está com sorriso de orelha a orelha é o economista, Ricardo Valério, com orgulho do filho, Ricardinho, dono do KALAZ. Parabéns, aos dois.

O KALZA fica bem pertinho de todos, no início do Conjunto Candelária seguindo pela BR 101, entrando na esquina do Posto Planalto. Deguste o porquê o KALAZ, se tornou o grande Campeão do Estado.

Ninho

O DNA do PSDB é o muro e dele fazer parte até seu voo de meio metro. Assim sendo, não há nada de novo em Fernando Henrique Cardozo orientar a tucanada, pousada no Planalto, uma revoada em dezembro. Somente o temer piou.

Entre bicadas o PSDB entra 2018 com ninho em reconstrução e terá muito pouco tempo para reforma e achar um novo tucano que cante de galo e, mais: que seja ouvido pelo povo.

Frase

“Esses encontros são importantes para que possamos mostrar o trabalho do nosso mandato e ouvir a população. Outras reuniões serão realizadas pelo PMDB”. Deputado Walter Alves.

Você também pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *