Governo sem compostura

         É explicitamente e notoriamente sabido que o Governo temer é ilegal, imoral, pois é resultante de uma traição, de um “golpe branco”, portanto, pode fazer tudo ou quase tudo que lhe der na telha, pois tinha(tem) maioria na “Aldeia Central” e o apoio da “meninada canarinha” que foi à rua vomitar Fora Dilma, iludida numa mudança mágica da crise política e econômica.

       Agora, uma coisa é não ter postura, compostura, ser um governinho de meia pataca, puxado pelo nariz pela bancada do “centrão” e tendo a popa impulsionada a bicadas do PSDB, no Congresso Nacional, outra coisa é descaradamente, sem vergonha alguma, indicar para o Supremo seu, agora, ex-Ministro da Justiça, Alexandre Moraes -filiado ao PSDB-, onde será revisor do processo da Lava Jato, o qual consta os nomes dos Presidentes do Senado, Eunício Oliveira, citado na lista da Odebrecht sob o alcunha de “Índio”, da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, – também partícipe da lista, – vulgo “Botafogo” e o próprio golpista, o michel, Presidente da República.

       O temer atropela aquela manda que respondeu ao toque do berrante para ir às ruas. Traidor é traidor em qualquer circunstância.

       Vale salientar que este carga é vitalício. Lembro do tumulto gerado pela indicação de Dilma, de Lula para Ministro da Casa Civil. Uma penca de indignados foram à ruas.

       Será que passa pelo cocuruto de qualquer cristão, que seja capaz usar dois neurônios, se for ungido a Ministro do Supremo, o Alexandre dará voto condenado os caciques do PSDB e PMDB?

      Onde estarão os raivosos verdinhos???

Você também pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *